Vale a pena fazer resumo daquilo que acabou de ser estudado?

Vale a pena fazer resumo daquilo que acabou de ser estudado?

Saiba como otimizar o tempo destinado aos estudos e obter melhor aproveitamento do conteúdo

A rotina diária de estudos é uma realidade para qualquer pessoa que deseje ingressar numa carreira jurídica com concursos bastante disputados. Todos os dias, deve ser feita a leitura de materiais sobre diversos temas e de disciplinas diferentes. Por isso, cada um desenvolve técnicas de estudo particulares, de acordo com as suas necessidades de aprendizagem. O que funciona para um pode não funcionar para outros. No entanto, o importante é que os conteúdos sejam, de fato, assimilados após a leitura. 

Outro fator importante e que é comum a todos os concurseiros é a necessidade de otimizar o tempo. Alguns têm disponibilidade reduzida e fazer resumos pode não ser uma estratégia de estudos eficiente. Logo, é fundamental avaliar o que mais se adequa às suas necessidades de preparação – exatamente, como o método aplicado pelo VIPJUS preconiza.

Por que fazer

O processo de aprendizagem, de acordo com a teoria desenvolvida pelo psicopedagogo Vitor da Fonseca, tem quatro etapas. Em um primeiro momento, há o contato com a informação, a recepção do conhecimento; depois, ocorre o processamento dessa informação, a integração, quando o assunto é compreendido; na terceira etapa, é realizada uma atividade cognitiva imediata com a informação, por exemplo, quando o tema é discutido, redigido ou aplicado na resolução de algum exercício; por último, vem a retroalimentação, que nada mais é do que a revisão constante do conteúdo.

Sendo assim, fazer resumos entra na terceira fase desse processo. A atividade requer que o conteúdo seja externado, executado e, assim, acontece também a retroalimentação, já que, ao processar as informações, escrevendo-as, há novamente o contato com o conteúdo. Portanto, os resumos são, sim, ótimos instrumentos de aprendizagem. Existem diversas técnicas para elaborá-los e é preciso defini-las particularmente. É interessante fazer anotações durante ou imediatamente após o processo de recepção das informações (que pode ser por meio da leitura, videoaulas, etc.), para depois organizá-las em um resumo estruturado. Isso poderá otimizar o seu tempo.

Por que não fazer

A atividade de resumir os conteúdos demanda um certo tempo. Desse modo, pode ser inviável para quem não tenha tanta disponibilidade. O custo-benefício deve, então, ser bem avaliado. Se a sua preparação é eficiente apenas assistindo às videoaulas ou lendo materiais e resolvendo questões, o foco deve ser nesse tipo de exercício. As necessidades de cada pessoa são diferentes, porque os tipos de memória – enquanto formas de apreensão do conhecimento – são específicos para cada indivíduo. Isso influencia, inclusive, na forma como os resumos deverão ser feitos, se a cada parágrafo lido, se a cada página, se a cada turno de estudos, entre outros métodos. É possível aplicar as informações obtidas no processo de recepção discutindo e conversando sobre o tema também.

Para começar uma estratégia de estudos eficaz, é primordial conhecer suas dificuldades e potencialidades. A partir disso, você consegue elaborar um plano de estudos efetivo, de acordo com as suas especificidades. Não há uma técnica universal, que atenda a todos, sem exceção. Fato é que os resumos são excelentes formas de aplicação do conhecimento e muito úteis em diferentes fases do processo de aprendizagem, mas, como dito, é preciso ter disponibilidade de tempo, muitas vezes escassa para a maioria. É preciso uma adaptação individual. Dessa maneira, com o método correto e a organização do tempo, aliados ao esforço e comprometimento, os objetivos são alcançados.

E você, acha que vale a pena fazer resumos? Utiliza quais técnicas de estudo? Compartilhe conosco sua experiência aqui nos comentários.

Leia mais: 5 técnicas de estudo para concursos

 

About The Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

Newsletter

Share This