Sem branco! 4 técnicas de memorização para ir bem em um concurso jurídico

Sem branco! 4 técnicas de memorização para ir bem em um concurso jurídico

Passar em um concurso público da área jurídica é o sonho de muitos profissionais que visam melhores salários e segurança na carreira. Se você quer garantir a sua vaga, é essencial se preparar para as provas. Por isso, assimilar todos os conteúdos necessários com a ajuda de técnicas de memorização para concursos é um dos grandes segredos para o sucesso!

Vale lembrar que, muitas vezes, você já está bem familiarizado com todos os assuntos que envolvam o Direito, mas aquele problema de memória vez ou outra aparece. Então, não adianta só estudar. Você precisa também ter uma boa capacidade para se lembrar de tudo o que absorveu.

Para ajudar nessa tarefa, separamos 4 técnicas de memorização para concursos. Confira:

1. Técnicas mnemônicas

Essa técnica é muito eficiente para memorizar regras, conceitos e outros assuntos importantes, principalmente para quem vai prestar concurso em Direito. O recurso da técnica mnemônica ajuda na memorização de conteúdos mais complexos, decorando as palavras mais fáceis.

Funciona assim: cada letra de palavras simples de decorar, você remeterá a outros temas ou conceitos. Dessa forma, quando você chegar para fazer sua prova será mais tranquilo resgatar outras explicações importantíssimas, tanto para responder questões dissertativas como as de múltipla escolha.

2. Técnica de encadeamento de ideias absurdas

Tentar gravar na memória um determinado assunto de forma muito óbvia é um dos principais erros de quem presta concurso jurídico. E o motivo é simples: vai ser muito mais fácil esquecer se o tópico em questão não tiver realmente um certo impacto sobre você. Como assim?

Você deixou o seu sapato no quintal e no dia seguinte encontrou uma barata lá dentro. Desde então, nunca mais fez isso, porque lembra que, ao deixar ao ar livre o seu calçado, a possibilidade de encontrar um inseto no interior é maior. Ou seja, foi através de um encadeamento de ideias absurdas que você memorizou essa situação!

Para o concurso, faça o mesmo. Dê um sentido mais extravagante a determinado conceito, crie uma historinha, momento engraçado, vale de tudo!

3. Técnica de memorização para concursos por meio da concretização de ideias

Aqui, na verdade, é a complementação da técnica anterior. O ideal é que você, sempre que possível, consiga transformar os termos mais abstratos em itens mais concretos. É isso que vai ajudar a fazer a associação e o encadeamento de ideias.  

Você consegue isso memorizando as iniciais dos termos que precisa. Por exemplo: Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência, ou seja, LIMPE.

Como essas palavras fazem parte dos princípios constitucionais do Direito Administrativo, você pode fazer a seguinte associação: um príncipe (que vem do princípio) se limpando (lembrando as iniciais) após se lambuzar de comida.

4. Técnica da trajetória

Essa técnica é a mais simples de toda, mas engana-se quem pensa que ela não surte efeito de memorização como as outras. Pelo contrário, ela é bastante eficiente! A técnica da trajetória é ideal para gravar listas, até as mais desordenadas.

A grande sacada dessa técnica é que você pode associar ideias bem distantes entre si com as que você tem mais intimidade. Veja só: você precisa memorizar os nomes de presidentes brasileiros? O Collor vira um tubo de cola, o Sarney pode ser um cachorro com sarnas e o Lula, uma lula do mar.

Se você considerar essas técnicas de memorização para concursos na sua preparação, verá o quanto o processo de aprendizagem vai ser ainda melhor!

Gostou? Ajude outros profissionais que estão prestando concursos jurídicos compartilhando essas dicas nas suas redes sociais!

About The Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

Newsletter

Share This